A cena do crime

Na década de 1940 e 50, o criminologista francês Glessner Lee criava a mão, miniatura de cenas de crimes reais que foram usados ​​para treinar detetives para avaliar evidências visuais. Os crimes descritos variam de homicídios e mortes acidentais até suicídios e a atenção aos detalhes de Lee foi fenomenal. O fotógrafo Corinne Maio Botz conseguiu localizar 18 modelos de Lee que ela fotografou para sua série “The Nutshell Studies of Unexplained Death”.

corrine-may-botz1

“As reconstituições em miniatura mostram o lar como um ambiente muito complexo, todas retratam interiores menores de classe média, e a maioria das vítimas são mulheres que sofreram mortes violentas em casa”, explica Botz.

corrine-may-botz2 corrine-may-botz3 corrine-may-botz5 corrine-may-botz6 corrine-may-botz7 corrine-may-botz10 corrine-may-botz9 corrine-may-botz8

Via Juxtapoz

Share