Conversamos com a artista plástica argentina Carolina Chocron. A hermana respondeu a algumas perguntas sobre seu envolvimento com a arte e sobre viver disso.

carolina-thumb

Inspi: Como collage art entrou em sua vida?

Carolina Chocron: A colagem tem sido a minha forma de expressão desde a infância, desde sempre.

Inspi: Quais são suas principais influências artísticas?

Carolina Chocron: Marx Ernst, Hannah Hoch , Grete Stern , Franz Flackenhaus e muitos mais artistas.

Inspi: No Brasil , é muito difícil conseguir viver de arte. Você hoje vive 100% de sua arte? Como isso funciona na Argentina?

Carolina Chocron: A Argentina é bastante semelhante ao Brasil, para nós é praticamente impossível viver da colagem, talvez pelo mercado maciço de consumo. Não posso reclamar, eu vivo das obras que comercializo e das oficinas de arte que eu ministro.

Inspi: Como você acha que o público em geral recebe o seu trabalho?

Carolina Chocron: Meu trabalho geralmente tem uma recepção muito boa. Eu acho que, independentemente da composição e estética, há um jogo semântico que vai além do visual. Muitos de meus trabalhos propõem múltiplas leituras e tudo isso faz parte do meu processo criativo.

Inspi: Você acredita na arte como forma de mudança social no mundo?

Carolina Chocron: Com certeza. Acho que todo artista tenta ir além de seu trabalho, mobilizar, sensibilizar. Com cada um dos meus trabalhos minha própria subjetividade é capturada e transformada, isso é o que eu pretendo que aconteça com os outros, que se identifiquem com as ideias.

Inspi: A Internet ajuda a promover o seu trabalho?

Carolina Chocron: É certamente uma ferramenta muito boa para a divulgação do trabalho, é um canal interessante para comercializar a arte. A internet também me permitiu entrar em contato com outros artistas do mundo e trabalhar em conjunto.

Inspi: Qual foi a experiência mais bacana que você teve com a arte?

Carolina Chocron: Fiz trabalhos para uma exposição de skate, personalizei um tamanco holandês para um leilão de caridade, faço trabalhos compartilhados com colegas, recebo envelopes fotos enviadas do estrangeiro para usar em meus trabalhos. Todas essas experiências são únicas, toda essa diversidade de meios e histórias faz com que cada momento seja inesquecível.

Confira mais do trabalho de Carolina Chocron em sua fanpage.