Pesquisa da NASA revela que perdemos a criatividade ao longo do tempo

Uma pesquisa foi realizada por George Land e Beth Jarman para mensurar o potencial criativo dos engenheiros e cientistas da NASA. A pesquisa nos mostra que a maioria dos humanos nascem sendo gênios criativos e que a sociedade acaba destruindo essa capacidade ao longo do tempo. Vem saber mais!

Os cientistas aplicaram em um determinado grupo de pessoas um teste que descobriria a capacidade de ter novas ideias na resolução de problemas. O estudo foi feito com 1.600 crianças entre 4 e 5 anos de idade e 98% delas utilizaram plenamente sua criatividade. Para acompanhar o desenvolvimento da criatividade dessas crianças, o estudo foi replicado cinco anos depois, quando as crianças estavam com 10 anos de idade. O resultado foi que apenas 30% delas mostraram seu potencial criativo. Já quando o teste foi aplicado quando as crianças tinham 15 anos, o número diminuiu para 12%. Na vida adulta o resultado foi ainda mais alarmante: menos de 2% delas permaneciam no grupo.

O resultado é um pouco preocupante, George Land diz que o maior culpado pela diminuição da criatividade são as instituições de ensino. “Como estamos construindo muitas dessas fábricas, tivemos que construir fábricas também para seres humanos, chamadas escolas. Assim, poderíamos fabricar pessoas que poderiam funcionar bem nas fábricas”, explica o cientista.

Segundo George existem dois tipos de pensamentos que ocorrem no nosso cérebro, o divergente, que gera novas possibilidades através da imaginação e o convergente, que faz julgamento e ajuda você a tomar uma decisão. O pensamento divergente atua como um acelerador e o convergente como um freio e a medida que somos educados aprendemos a usar os dois pensamentos ao mesmo tempo, o que acaba fazendo os neurônios lutarem entre si e diminuindo o poder do cérebro.

O que fazer para manter a criatividade

Apesar do que muita gente pensa, a criatividade pode ser recuperada e ela depende de prática constante para ser desenvolvida. “Essa capacidade nunca vai embora. A parte do cérebro que produz essa imaginação maravilhosa é algo que você exercita todos os dias quando está sonhando”, explica George Land.

 A criatividade é adquirida ao longo da vida e ela não se manifesta apenas em trabalhos artísticos, mas em todas as áreas da vida, sendo um item essencial para a resolução de problemas. Qualquer atividade que faça você “desligar” seu pensamento convergente, como ler, ouvir música, desenhar, beber uma cerveja ou apenas caminhar pode ajudar a resgatar a criatividade que está escondida.

Fontes: Mega Curioso, History, Independent

Foto de capa: Artem Podrez

Maria Tosin é graduada em Relações Públicas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Mídias Digitais pela Universidade Positivo. É criadora do blog pippoca.com, atuou como pesquisadora na área de artes e mídias digitais, também atuou em agências de publicidade. É uma entusiasta da criatividade e de tudo que envolve o processo criativo.