Livro explica como exercitar a Criatividade e fugir dos padrões

 “Por que eu não pensei nisso antes?”, essa é uma das perguntas mais corriqueiras quando alguém se depara com ideias inovadoras – seja um produto revolucionário ou uma trend viral na internet. No lançamento Pensamento Criativo – colocando a imaginação para trabalhar, um dos maiores especialistas em criatividade no mundo, autor best-seller e oficial do exército norte-americano, Michael Michalko, explica por que nem todos são criativos, como a educação limita a engenhosidade e por que a experiência pode ser inimiga da inovação.  

Livro explica como exercitar a Criatividade e fugir dos padrões

Compre na Amazon

Com base nas vivências do cientista Albert Einstein, o químico Spencer Silver, desenvolvedor do Post-It, e também o inventor Steve Jobs, o autor revela como exercitar a criatividade, expandir a imaginação e adotar atitudes de gênios, a fim de ter pensamentos súbitos que saem da zona de conforto mental. Para o autor, novas ideias surgem da combinação de dois ou mais elementos diferentes que fogem do padrão esperado.  

Leia também: Qual a relação entre imaginação e criatividade?

Segundo Michalko, toda vez que a mente recebe informações ela as organiza em modelos simples que se encaixam no cotidiano – sendo úteis para realizar tarefas com rapidez e precisão. “Estes padrões se aprofundam com o tempo, permitindo que mesmo partes da informação fora da sequência sejam corrigidas para ativar o reconhecimento. Isso explica nossa capacidade de ler palavras com letras misturadas, onde apenas algumas informações, como as primeiras e últimas letras, são suficientes para ativar o padrão no cérebro.” Esse processo também justifica por que, ao criar novas ideias, muitas vezes acaba-se repetindo formas antigas e nada inovadoras.  

Por meio de testes mentais que incentivam os leitores a soltar a imaginação e mudar padrões engessados, o especialista sugere, que assim como os gênios, eles combinem conceitos diferentes e aparentemente absurdos. Estes elementos somados trarão um resultado que foge do comum e expande o imaginário. 

Teste: Descubra que tipo de criativo você é

Por exemplo, ao melhorar uma lanterna, pensar apenas em lanternas pode levar a ideias convencionais. No entanto, ao combinar conceitualmente uma lanterna com algo inesperado, como um abridor de portão de garagem, mudamos os padrões de pensamento, ativando a imaginação. Essa abordagem pode inspirar ideias inovadoras, como uma lanterna “Superman” que utiliza tecnologia de micro-ondas para emitir radiação e detectar movimentos, algo que não surgiria com um pensamento convencional. 
(Pensamento Criativo, p. 37) 

Em Pensamento Criativo, Michael Michalko auxilia o público a se despir do senso comum e exemplifica como ativar estímulos aleatórios para gerar originalidade nas ideias em prol do trabalho, negócios e da vida pessoal.  Com uma escrita bem-humorada, a obra oferece experimentos, perguntas provocativas, técnicas de pensamento criativo, ilusões e quebra-cabeças para estimular a mente. 

Foto: sdecoret/Depositphotos.com

Designer Gráfico há 15 anos. Natural de Curitiba/PR À frente do Inspi desde 2013. Apaixonado por arte, música e cultura visual.