16 September, 2019

Recupere arquivos deletados ou perdidos com o EaseUS

Quanto valem os arquivos que você tem salvos em seu computador? São arquivos profissionais, pessoais ou quem sabe até documentos muito importantes?

O que você faria se perdesse todos os seus arquivos? Pode ter acontecido desde uma exclusão acidental até problemas maiores como corrupção do disco rígido, formatação de disco ou partição, falha ou reinstalação do sistema, falha de hardware, erro operacional ou seja lá o que. Fato é que você tem um problemão para resolver!

Que tal não perder tempo e investir em um software de recuperação de arquivos perdidos ou apagados que realmente funciona? Este é o EaseUS Data Recovery Wizard Professional, um software internacional desenvolvido especialmente para recuperar arquivos excluídos em problemas técnicos ou acidentes como estes ditos anteriormente.

Fomos convidados a testar esse software, que já conta com mais de 72 milhões de usuários em todo o mundo e atestamos que o uso é muito simples e o resultado é garantido.

Para recuperar seus arquivos perdidos, basta seguir os passos abaixo:

Passo 1: Selecione o local de onde seus arquivos foram excluídos ou perdidos

Passo 2: Verifique e digitalize os arquivos excluídos

Passo 3: Selecione e recupere seus arquivos perdidos ou excluídos

→ Salve os arquivos e comemore!

Testamos o software usando uma mídia externa, para onde foram transferidos alguns arquivos, que posteriormente foram apagados. Depois usamos o EaseUS Data Recovery Wizard Professional para recuperar os dados e o resultado é realmente surpreendente.

Você pode usar o programa para recuperação de dados em computadores, HDs externos, pen drives, aparelhos de mp3 e mp4, filmados e muitas outras mídias digitais.

Caso prefira testar e tirar a prova por conta própria, o EaseUS pode ser testado gratuitamente por 30 dias e você pode baixar o instalador no site da EaseUS Software. O EaseUS Data Recovery Wizard Professional está disponível em cerca de 10 idiomas diferentes, nas versões para Windows e MacOS.

Share

Comentários: